0 produtos   –   0,00 €

Carrinho de Compras ×

Não existem produtos no carrinho


Lubrificação vaginal

Escrito em 23 de Mai. de 2014


A lubrificação vaginal é produção natural de um líquido lubrificante na vulva e canal vaginal, que reduz a fricção durante a atividade sexual. Considera-se como sendo a primera fase da resposta sexual feminina e também da exitação (equivalente à ereção masculina).

A secura vaginal é a circunstância em que esta lubrificação é insuficiente e pode causar dispareunia.

A genitalia feminina apresenta apenas dois conjuntos de glâmdulas que contribuem para a lubrificação vaginal : um conjunto localizado na entrada do canal da vaginal, que é constituído principalmente pelaglândula de Bartholin com o auxilio da glandula de Skene que contribui com a secreção de uma substância mucóide, o outro conjuntos de glândula localizada na entrada do útero. Entretanto as glândulas não são capazes de promover uma lubrificação plena para que ocorra a relação sexual de modo confortável, o principal componente da lubrificação é o plasma sanguíneo que atravessa o epitélio do canal vaginal quando esse é distendido, durante o processo de exitação que deve ocorrer antes da penetação, normalmente chamado de preleminares.

Determinados medicamentos, incluindo alguns que são vendidos sem receita como Anti-histamínico, bem como eventos na vida, tais como a gravidez, lactação, menopausa. envelhecmento ou doenças tais como o diabetes, podem inibir a lubrificação normal. As intervenções médicas com efeitos anti-histamínicos ou simpatcomiméticos, podem secar totalmente a mucosa ou umedecer o tecido da vagina

Quando a lubrificação natural é insuficiente, a atividade sexual pode ser incômoda ou dolorosa. Um lubrificante íntimo aplicado à abertura vaginal e/ou ao pênis pode diminuir este desconforto. Mais raramente, um supoditório vaginal pode ser introduzido antes da atividade sexual.

Os lubrificantes a base de óleo podem enfraquecer o látex e reduzir a eficácia dos preservativos como método contaceptivo ou para a proteção contra as doenças sexualmente tansmissíveis, assim o uso de lubrificantes a base de água ou de silicone são preferíveis.